Livros que chegaram cá a casa em abril

Em março, não comprei um único livro. A incerteza causada pela luta contra o Covid-19 e o receio da crise económica, que já se faz sentir, tornaram-me numa consumidora bastante mais cautelosa. Ainda assim, em abril, não consegui resistir a algumas das promoções das editoras portuguesas e à participação na iniciativa Livraria às Cegas, promovido pela RELI – Rede de Livrarias Independentes.

O início do mês foi marcado pela notícia que dava conta da queda do número de vendas de livros, em mais de 80%. Naturalmente, isto coloca em causa a sustentabilidade, já de si frágil, das editoras e livrarias portuguesas. Foi com o objetivo de enfrentar a crise do mundo livreiro que surgiu a RELI, uma associação livre de apoio mútuo composta por livrarias de todo o território português sem ligação a redes e cadeias dos grandes grupos editoriais e livreiros. É enceste contexto que surge a iniciativa Livraria às Cegas que consiste na escolha de um livreiro a quem comprámos um livro de olhos fechados. Isto é, mediante um pagamento superior a 15 euros, o livreiro escolherá um livro à sua escolha que, mediante algumas informações da nossa arte, poderá corresponder ao nosso gosto. Foi, desta forma, que a Livraria Centésima Página, em Braga, me enviou:

  • Os Peixes Também Sabem Cantar de Halldór Laxness – Os Peixes Também Sabem Cantar, escrito depois de Gente Independente, é um dos livros mais marcantes da obra de Laxness. Um romance mágico e comovente sobre a passagem da infância para a vida adulta numa Islândia em pleno século XIX que vai deixando para trás a sua misteriosa e ancestral sociedade e, timidamente, enfrenta o progresso e o desencanto da modernidade (sinopse oficial do livro).

Confesso que adorei a escolha da Centésima Página. Nunca li nada de Laxness mas, pelo que já investiguei, consegui perceber que a sua escrita é maravilhosa e marcante. Ansiosa por iniciar esta leitura.

Uma visita ao site da editora Relógio D’Agua contribuiu para o reforço da biblioteca cá de casa levando-me a adquirir:

  • Os Três Mosqueteiros de Alexandre Dumas – Os Três Mosqueteiros é o mais famoso romance dos muitos escritos por Alexandre Dumas. D’Artagnan, a sua personagem principal, é um jovem gascão, audacioso e até imprudente. Armado apenas com uma carta de recomendação para o capitão dos mosqueteiros do rei, parte para Paris em busca do futuro. Vai conhecer Athos, Porthos e Aramis, que vão dar aos leitores provas de insolência e amizade. Foi também com eles que muitos leitores descobriram as fatalidades do amor, sonhando com a bela Milady, capaz de perder os que por ela se apaixonam (sinopse oficial do livro).
  • O Amante de Marguerite Duras – Saigão, anos 30. Uma bela jovem francesa conhece o elegante filho de um negociante chinês. Deste encontro nasce uma paixão. Ela tem quinze anos e é pobre. Ele tem vinte e sete e é rico. Os amantes, isolados num mundo privado de erotismo e autodescoberta, desafiam as convenções da sociedade. Enquanto ela desperta para a possibilidade de traçar o seu próprio caminho no mundo, para o seu amante não há fuga possível. A separação é inevitável e tragicamente cadenciada pelos últimos acordes da presença colonial francesa a Oriente. A jovem é a própria autora e este é o relato exacerbado de uma paixão inquieta e dilacerante. De tão etérea, a sua realidade gravar-lhe-ia no rosto marcas implacáveis de maturidade. Para o mundo, fica uma obra que contém toda a vida. Obra intemporal, relato de um mundo perdido, O Amante foi vencedor do prestigiado Prémio Goncourt, em 1984, e confirmou o génio literário de Marguerite Duras, nome cimeiro da literatura mundial (sinopse oficial do livro).
  • O Doente Inglês de Michael Ondaatje – No final da Segunda Guerra Mundial, numa villa italiana transformada em hospital de campanha, um irreconhecível aviador inglês, com o corpo queimado, absorve as atenções de Hana, uma jovem enfermeira a quem a guerra arrebatou a família e os sonhos. As suas companhias são Caravaggio, um ladrão e aventureiro italo-canadiano de mãos estropiadas, e um jovem sikh ao serviço do exército britânico e cujo trabalho é a desminagem. É uma atmosfera fora do mundo, onde cada um vai revelando pouco a pouco os seus segredos, à medida que os ecos da guerra se esbatem na distância. Mas o mais misterioso é aquele homem queimado, ligado à enfermeira por um estranho vínculo, e que é ao mesmo tempo um enigma e uma provocação para os que o rodeiam. As suas recordações de traição, dor e salvação iluminam a narrativa como estilhaços de luz. Livro vencedor do Man Booker Prize em 1992 e do Golden Man Booker em 2018 (sinopse oficial do livro).

Para terminar o mês em beleza, recebi cá em casa um livro que queria há muito tempo:

  • A Devastação do Silêncio de João Reis – «A noite levava-nos a pensar, a imaginar comida, a nossa casa, mais comida, terríveis cenas de infância, essa época abominável, misturavam-se com imagens de comida e exponenciavam o nosso suplício (…) tornava-se incomodativo e alguns choravam, para em seguida se rirem. Terminadas as lamúrias, tudo corria melhor, fazia-se silêncio, podia-se dormir.» A Grande Guerra assola a Europa do início do século XX. Um capitão do Corpo Expedicionário Português encontra-se num campo de prisioneiros alemão, sem documentos que atestem a sua patente de oficial, obrigado a partilhar a vida e o destino dos seus conterrâneos mais pobres. Tem fome, ouve detonações constantes, observa, sonha, procura um sentido para tudo aquilo que o rodeia, tenta terminar o relato de uma estranha história sobre cientistas alemães e gravações de voz, procura desesperadamente o silêncio e, acima de tudo, a paz das coisas simples (sinopse oficial do livro).

Como podem ver, foi um mês de grandes aquisições ;).

Boas Leituras!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s