Vingança a Sangue-Frio de Jo Nesbø

Um policial frenético bem ao estilo a que Nesbø já nos habituou.

Ano da primeira publicação: 2002

Rating: 5/5

Fico sempre numa posição complicada quando falo de Jo Nesbø. É, sem sombra de dúvida, um dos meus autores favoritos de nordic noir, sendo que os seus livros são sempre escolha segura. Mas isso vocês já sabem porque eu não me canso de falar do Nesbø (admito que sou capaz de ter uma crush por ele). Ler Nesbø, em particular a coleção do Harry Hole, é ter a oportunidade de acompanhar um autor que se supera a cada livro. Quando pensamos que não pode ser melhor, lemos o volume seguinte e percebemos que estamos errados. Nesbø é um daqueles raros autores em que a quantidade equivale a qualidade.

Dito isto, Vingança a Sangue-Frio apresenta-nos um Harry Hole obcecado com o homicídio da sua parceira e crescentemente paranóico. Não obstante a sua incrível capacidade técnica, o departamento começa a ter dificuldades em controlar o seu feitio errático. Quando aceita o convite de uma ex-namorada para jantar, Hole não imagina que se tornará o principal suspeito do seu homicídio. A acrescer à parafernália que se transformou a sua vida, uma série de assaltos a bancos colocam a polícia de Oslo em alerta.

Mais uma vez, Nesbø conquista com um enredo tão frenético, quanto o seu protagonista. Desde a primeira linha, Vingança a Sangue-Frio é uma leitura absolutamente compulsiva. Confrontado com um elenco de personagens marcantes, com destaque para Tom Waaler, o leitor não consegue deixar de devorar os capítulos pautados pela eminente destruição de Hole, perfídia de criminosos que se revelam difíceis de apanhar e uma sucessão de segredos que culminarão num final surpreendente.

Gostam de policiais e ainda não conhecem os livros do Nesbø? Andam a perder muito!

Sobre o livro:

“Fascinante e surpreendente, Vingança a Sangue-Frio é um thriller muito intenso escrito por uma das maiores estrelas do romance policial. As imagens das câmaras de vigilância mostram um homem a entrar num banco de Oslo e a apontar uma arma à cabeça da jovem mulher que se encontrava na caixa. Disse-lhe para contar até vinte e cinco. Quando não consegue ter o dinheiro a tempo, o assaltante executa quem está na caixa, e dois milhões de kroner noruegueses desaparecem sem deixar rasto. O inspector Harry Hole é destacado para investigar o caso. Enquanto a namorada de Hole se encontra na Rússia, uma antiga paixão volta a entrar em contacto com ele. Anna Bethsen, ex-namorada e artista que enfrentava dificuldades financeiras, convida Hole para jantar, e ele não consegue resistir ao convite. Mas a noite termina de uma forma demasiado familiar quando Hole acorda com uma fortíssima dor de cabeça, um telemóvel desaparecido, e sem ter memória do que se passou nas últimas doze horas. Naquela mesma manhã, Anna é encontrada morta na sua cama com um tiro na cabeça. Hole começa a receber e-mails ameaçadores. Estará alguém a tentar culpá-lo por esta morte inexplicável? Entretanto, os assaltos a bancos prosseguem com incomparável brutalidade.”

Queres ler este livro? Podes comprá-lo aqui, e ajudar a página a crescer, ou requisitar numa biblioteca perto de ti.

Boas Leituras!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s