Ensaio sobre o Dever (ou a Manifestação da Vontade) de Rute Simões Ribeiro

Numa sociedade distópica, os cidadãos são chamados, por uma qualquer entidade de natureza desconhecida, a escolher um único sentido com o qual viverão, aparentemente, resto das suas vidas. Olfato, paladar, audição, tacto ou visão, a escolha não é fácil, mas mandatória. No dia seguinte, ao meio-dia, todos ver-se-ão a braços com a ausência dos quatro…